Vadim Sherbakov

Tempo de leitura: 10 minutos

Acompanhem a excelente entrevista que a Drone in Art fez com Vadim Sherbakov.

Vadim é diretor independente de arte e produtor digital especialista em projetos web interativos. Mora em Moscou, na Rússia e atende a clientes no mundo todo. É apaixonado por fotografia e videografia, especialemnte aéreas. Suas imagens e vídeos são reconhecidas internacionalmente e recentemente recebeu um convite da Polar Pro para ser embaixador dos seus produtos.

Vadim é uma pessoa inspiradora e muito competente. Sua produção de vídeos e fotografias com drones são uma inspiração para muitos entusiastas e fotógrafos profissionais, inclusive eu.

Entrevista com o russo Vadim Sherbakov - Diretor de arte interativa e produtor digital
Vadim Sherbakov

 

1. Vadim, você poderia nos falar um pouco sobre seu background?

Comecei a fotografar a cerca de 10 ou mais anos atrás. Iniciei com uma câmera de filme da fabricante Minolta e depois mudei para uma câmera digital de 2 mb da Canon. Logo que comprei sai para fotografar e ver, pela primeira vez, o resultado instantâneo que esta nova tecnologia permitia. Infelizmente, essa empolgação logo desapareceu devida minha falta de conhecimento básico sobre fotografia. Eu fotografava de tudo (de pessoas a natureza) e não tenho ideia sobre a melhor hora do dia, a configuração adequada, técnicas etc. Dessa forma, depois de um tempo, mesmo com a câmera atualizada (o que eu pensava, equivocadamente, que de alguma forma melhoraria minhas habilidades :)) senti que eu não estava chegando a lugar nenhum e parei de fotografar por quase 2 anos. Até que um dia em uma viagem para a Islândia minha antiga paixão por fotografia voltou com uma nova força e  descobri que  fotografia de paisagen era o gênero com o qual eu mais me identificava. Mais tarde, adicionei também a fotografia de cidades (cityscape) à minha especialização. Comecei a estudar mais com a ajuda do Youtube e revistas, assistindo a tutoriais, lendo artigos etc. Tudo isso me ajudou na fase posterior, quando iniciei na fotografia aérea. Foi uma progressão natural do gênero paisagem e paisagismo. Fiquei  apaixonado pelos equipamentos da  DJI que eram fáceis e intuitivos de usar. Hoje eu aplico o conhecimento adquirido em fotografia tradicional na fotografia aérea. O conhecimento dos softwares Photoshop e do Lightroom também ajuda, tremendamente, no pós-processamento das minhas imagens.

2.  Quando você começou a incluir drones em seus trabalhos e oque o atraiu para o mundo da fotografia e vídeo aéreos?

Lembro-me da uma noite em particular quando meu amigo veio até minha casa e me mostrou algumas imagens incríveis de drone sobrevoando a cidade e as montanhas. Me senti como uma criança, fiquei impressionado com essa nova tecnologia e imediatamente decidi que teria um. O preço era muito alto naquele momento, mas dentro de um ano, a DJI lançou o Phantom 3 com um preço atrativo. Comprei e ainda o utilizo, além dos atuais Phantom 4 Pro e  o Mavic Pro.

Mas vídeo de curta metragem com drones é  oque mais me empolga e que me motiva a sair e adquirir imagens aéreas.

3. Existe algum assunto específico que você mias gosta de fotografar utilizando drones?

Sim. Adoro fotografias épicas, paisagens vastas e ocasionalmente paisagens urbanas. As montanhas são, em particular, meu ponto de maior interesse. Mas, na verdade, todos os assuntos relacionados à paisagem me interessam, especialmente se você pode fotografá-los com ângulos inusitados.

4. Como você costuma trabalhar? Você programa as fotografias com antecedência ou você é mais oportunista, ou seja, vai até o local e analisa a cena na hora?

Planejo antecipadamente usando os mapas do Google, pesquisando imagens aéreas ou vídeos da área em que pretendo voar através de sites/aplicativos como: Google, 500px, Vimeo e Instagram. Mas, você nunca estará 100% preparado. A condição de iluminação no local na hora em que você estive nele será decisivo na composição de sua imagem, tudo pode mudar. Mesmo assim, é aconselhável preparar-se antecipadamente, mas sempre estar aberto para mudanças de última hora.

5. Quais são os prós e contras de se fotografar com drones?

Prós:

  • Ângulos inusitados que você só consegue com um drone.
  • Economia de tempo – ao invés de fazer caminhadas de 1 a 3Km, por exemplo, você pode simplesmente voar, fotografar e voltar em poucos minutos.
  • Fazer um ótimo vídeo estabilizado é uma grande vantagem.
  • Os Drones ficando cada vez menores e mais baratos, entendo isso como uma grande vantagem.

Contras:

  • Qualidade da câmera. Por muito bom que sejam, ainda estão muito longe das DSLR, mesmo dos modelos de entrada.
  • É necessária muita atenção na hora da pilotagem, as vezes, tira um pouco do foco na fotografia.
  •  Regras e regulamentos “loucos”, também não estão ajudando.

6. A maioria de suas fotografias e vídeos são de paisagens europeias. Você já teve algum problema para pilotar o drones nos países que visitou? Falo das restrições e regulamentações. E na Rússia, pode-se voar sem problemas?

Como moro próximo da Europa torna-se mais barato viajar lá, ao invés de ir para a Austrália ou para as Américas, por exemplo.

Portanto, sim, muitas das minhas imagens / vídeos são da Europa. Até agora tive sorte de não ter problemas para fotografar, principalmente porque eu fotografo em locais isolados, mas também porque  sou cauteloso ao escolher locais. Voo em locais abertos, com o menor número possível de pessoas, e se percebo que pode ser potencialmente problemático voar em algum lugar, não voo.

Na Rússia, a situação dos drone é um pouco incerta. Não há necessidade de registra-lo, a menos que seu drone tenha mais de 50Kg (mostre-me um :)), mas precisa-se de permissão para voar e o processo é “louco” e bem complicado.

7. Quais equipamentos que você utiliza (drones, câmeras, filtros, lentes, aplicativos etc)?

Eu tenho 2 câmeras tanto Canon, EOS 6D full frame e a EOS 80D sensor cropado. Tenho várias lentes, incluindo a Tokina 16-28 mm f2.8, Tokina 11-20 f2.8, Canon 24-105 L f4, Tamron 70-300mm F4 e lente macro Sigma 50mm. Também tenho filtros ND Filters Big e Small Stopper da Lee Filters de 100mm e 150mm, ambos no formato quadrado. Possuo também uma cabeça motorizada Syrp Mini Genie para timelapse.

Para fotos aéreas e vídeos eu uso DJI Phantom 3, Phantom 4 Pro e Mavic Pro. Como um embaixador da Polar Pro, uso muitos dos seus ótimos produtos, incluindo filtros ND para todos os meus drones, bolsas etc.

Para a pós-produção de fotos, uso o Lightroom, o Adobe Photoshop com o Google Nik Software. Para quem tiver interesse disponibilizei um  tutorial, gratuito em inglês, sobre processamento de imagem para os leitores do Drone in Art.

Para pós-processamento de vídeo, uso o Adobe Premier, o Adobe After Effects e o Red Giant Magic Bullet Looks.

8. Se você recebesse um convite para vir ao Brasil fotografar, qual seria o local que você gostaria de conhecer e porquê?

É um pouco constrangedor falar, mas não sei muito sobre o Brasil. Se eu escolhesse uma região, seria tanto a Bahia quanto a uma paisagem incomum do Mato Grosso do Sul e, claro, a região amazônica.

É completamente diferente daquilo que eu costumo fotografar seria fantástico passar algum tempo por ai. Adoraria se você pudesse me dar umas dicas sobre locais bonitos no Brasil.

9. Você deve ter muitas fotografias e vídeos com drones. Poderia escolher 1 fotografia e 1 vídeo e nos contar um pouco sobre eles?

Claro. Para o vídeo escolho o Vindur

Este vídeo foi filmado em um período de 9 dias de viagem em minha segunda visita a este país maravilhoso (Islândia). Adoro as paisagens islandesas e sua diversidade. Adoro o fato de você poder dirigir durante horas e sempre encontrar algo espetacular e diferente. Nunca é chato, nunca é monótono, mesmo com o clima “cinza”, a Islândia é um país maravilhoso. Tive a sorte de fotografar em algumas regiões remotas, bem como em alguns locais bem conhecidos. Este vídeo foi deliberadamente filmado sem nenhuma presença humana, para passar o sentimento desse lugar. Antigo e vazio.

Para a fotografia , escolho uma panorâmica da cidade de Moscou

Entrevista com o russo Vadim Sherbakov - Diretor de arte interativa e produtor digital
Panorâmica da cidade de Moscou – Rússia

Eu adoro essa fotografia, porque é da minha cidade natal e também porque eu quase perdi o drone fotrografando-a, mas não o perdi e a fotografia acabou ficando legal. O sinal de rádio, nesta área em particular, é bastante fraco e tem muita interferência devido ao grande  número de edifícios e sinais de todo tipo.Demorando cerca de 8 minutos para trazer o drone de volta para casa. Estava se comportando de forma errática e louca, mas tive a sorte de poder pousá-lo com segurança. Fui recompensado com essa fotografia.

10. Para os fotógrafos e videomakers que estão começando a utilizar drones em seus trabalhos, você teria alguma dica?

Aprenda os conceitos básicos de fotografia e aprenda as técnica de videografia para melhorar suas fotos e filmagens.

O drone já utiliza foco automático mas, programe-o para fotografar no modo de disparo AEB e manual, de modo que o seu conhecimento em fotografia seja respeitado.

O mais importante, a meu ver, é aprender os conceitos básicos de composição, uma coisa é saber escolher o cenário e outra é saber o que e quando fotografar.

Voe com segurança e cuidado, não arrisque a segurança do drone e das pessoas ao redor. Seja responsável.

Vadim, muito obrigado! Certamente o público no Brasil e nos países de língua protuguesa gostarão de conhecer o seu trabalho e saber mais sobre você. Sucesso!

Acompanhe o Vadim Sherbakov nas redes socias:

  

Sites:

www.vadimsherbakov.com

www.madebyvadim.com


Veja também as entrevistas com:

Samuel Oscar – Drone da Montanha 

Ulysses Padilha –  Fotógrafo de Drones

Rodolfo Miró – Designer, editor e produtor de vídeos

Marcelo Palhares – Especializado em manutenção de drones


Se você gostou da entrevista poderia, por favor, fazer um grande favor e compartilhá-la em sua mídia social?


Este blog é um hobby feito com muita dedicação e seu apoio realmente ajudará a mantê-lo no ar.

Forte abraço!

Gustavo Stachlewski Torres

Você tem uma  pergunta ou comentário? Por favor, sinta-se à vontade para entrar em contato diretamente pelo e-mail contato@droneinart.com ou simplesmente deixe um comentário abaixo.