Os Bastidores da Foto – Pedra Bonita

Tempo de leitura: 3 minutos

Os Bastidores da Foto - Pedra Bonita

Localização: A Pedra Bonita é um lugar muito visitado no Rio de Janeiro, fica no bairro de São Conrado. No alto a vista é explêndida, pode-se ver a Pedra da Gávea, a Zona Sul e a Zona oeste do Rio. Ela é procurada tanto por aqueles que buscam adrenalina com voos de parapente e asa delta quanto por aqueles que gostam de trilha e paisagem (a trilha é de intensidade média e leva cerva de 35 minutos para percorre-la).

Como Chegar: Existem dois caminhos para se chegar no início da trilha da Pedra Bonita. Independente de qual for o escolhido, você terá que ir até o estacionamento que da acesso a rampa de voo livre. O caminho mais rápido é pela estrada das Canoas, subindo por São Conrado.

De carro – Para chegar na Trilha da Pedra Bonita, partindo da Zona Sul do Rio de Janeiro, você precisa pegar a auto estrada Lagoa – Barra. Caso você venha da Barra da Tijuca, é só pegar o retorno quando chegar em São Conrado. Pegue a saída (à direita) para o Joá. Essa já é a estrada das Canoas e subindo um pouco, logo quando começa a descida, você verá uma pequena entrada, à esquerda com uma guarita, esta é a “estrada” que leva até o início da trilha Pedra Bonita.

De metrô –  deve-se pegar a linha 4 e descer na estação São Conrrado (ponto mais próximo). Depois pega-se um taxi ou um ônibus que vá pela estrada das Canoas (indicação abaixo).

De ônibus – Pegue qualquer ônibus para São Conrado. De lá você deve pegar a linha 448 Macaraí x São Conrado. Este ônibus vai pela estrada das Canoas e te deixará na entrada da subida do estacionamento da pista de voo livre (peça para o cobrador avisar). É uma subida forte para fazer a pé, mas se você não estiver de carro, terá que encarar.

Época do ano: outono

Equipamento utilizado: Phantom 4 

Havia planejado subir a Pedra Bonita a muito tempo e finalmente consegui. O dia estava muito bom para voar e fotografar, pouco vento e boa visibilidade (utilizo sempre o aplicativo Hover, leia o poust aqui). Iniciei a trilha por volta das 5:15 da manhã e cheguei ao topo um pouco antes do amanhecer (05:50min). 

Decolei quando ainda estava escuro e comecei a fotografar, mas a medida que o dia foi clareando e, por consequencia, a luminosidade modificando de forma aleatória (heterogênea) começei a ter problemas para fazer uma boa fotometria (leia os artigos sobre luz e composição).

Na fotografia acima é perseptível o contraste entre área escura e áerea clara de modo que se fotometrasse a área clara perderia informação na área escura e vice versa.

E como fazer para ajustar uma boa fotometria nestas condições? 

Como raramente vou ao campo despreparado, pousei o drone e coloquei um filtro de densidade neutra de 4 pontos a fim de equilibrar a luminosidade entre as zonas claras e escuras.

Configurei o disparo da câmera para o modo ABL (dispara 3 fotos com diferentes exposições) e fotografei. O resultado foi positivo e consegui melhorar a fotometria não perdendo infomação na área escura. A escolha do formato RAW e do ISO 100 também fizeram a diferença.

Neste voo subi cerca de 200 metros em relação a Pedra Bonita que possui 693 metros de alura, portanto estava voando a 893 metros em relação ao nível do mar. Neste mesmo dia gravei algumas cenas para o vídeo OESTE.

No pós – processamento (software Lightroom) mesclei as imagens com as 3 diferentes exposições (leia o poust sobre HDR), abri um pouco as áreas de sombras e ajustei o balanço de brancos. No final a imagem me agradou.

 


Se você gostou do post poderia, por favor, fazer um grande favor e compartilhá-lo em sua mídia social? Ou se preferir deixe um comentário!


Este blog é um hobby feito com muita dedicação e seu apoio realmente ajudará a mantê-lo no ar.

Forte abraço!

Gustavo Stachlewski Torres

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *