Ulysses Padilha

Tempo de leitura: 5 minutos

A Drone in Art entrevistou o vesáril e excelente fotógrafo Ulysses Padilha. Ulysses é pioneiro no uso de drones no Brasil e um dos mais conhecidos e respeitado fotógrafo do gênero. Suas fotografias  decoram ambientes de grandes escritórios e residências no Brasil e exterior. Dono de um apurado bom gosto suas imagens alegram e isnpiram quem tem o privilégio de contempla-las.

Acompanhe a excelente entrevista e entenda como tudo começou.

Ulysses, muito obrigado por dividir conosco um pouco da sua experiência com drones. Certamente irá inspirar muitos de nossos leitores. Para começar você poderia falar um pouco sobre você?

Sou pernambucano, minha família se mudou para o Rio quando eu tinha 3 anos e desde então vivo aqui. Sou formado em Marketing e Educação Física e dava aulas em academias até 2011, mas sempre fotografei. No final de 2010, resolvi mudar a minha vida e comecei a me dedicar a fotografia, e 1 ano depois estava vivendo só dela.

Acompanho o mercado de drones há algum tempo e é notável o crescimento nos últimos anos, sobretudo a partir de 2014. Você poderia nos falar um pouco sobre oque o levou a fotografar com drones?

Tenho uma tia que mora em Miami, e sempre que posso vou pra lá, pela facilidade de ter um lugar para ficar e para comprar equipamentos de fotografia. Como hoje em dia, ficou fácil “ ser” fotógrafo, existe até alguns “profissionais” especialistas em foto com celular. Eu sempre pesquisei muito, para tentar uma forma de me diferenciar dos demais, e em 2012, numa dessas viagens aos EUA comprei meu primeiro drone, um Phantom 1 que voava apenas 6 minutos. Foi duro, porque eu não conhecia ninguém aqui no Rio que trabalhava com drone, então tive que aprender a voar sozinho, moral da história, perdi esse drone no quarto vôo, ele afundou no mar, mas eu já tinha me apaixonado pelas possibilidades que o drone te proporciona, e acabei comprando outro 2 semanas depois, de lá pra cá não parei mais.

E como a inclusão dessa tecnologia afetou seu trabalho como fotógrafo? Surgiram mais oportunidades de trabalho?

Com o drone, eu mudei o meu ponto de vista, literalmente como na época, quase ninguém tinha um drone, eu fazia fotos de lugares que muita gente já tinha feito, mas de um ângulo que nunca fizeram e isso abriu muitas portas.

Como você definiria seu estilo na captura das imagens?

Não tenho um estilo definido, se você entrar no meu site vai um portfólio bem variado eu fotografo eventos sociais, festas de aniversário, casamento, eventos esportivos, gestantes, faço fotos dentro d’água com o drone já fiz casamentos, acompanhamento de obras, filmes para comerciais além de vender muitos quadros para decoração.

O que inspira você?

No momento, como estou fazendo muitos ensaios de pessoas, são elas que tem me inspirado poder contar a história de outra pessoa, através do meu olhar e receber um elogio da cliente é uma sensação boa demais.

Dentre tantas e belas imagens que você já registrou, provavelmente, existe uma que mais lhe agrada. Você poderia nos falar um pouco sobre ela? Como você registrou, e em quais condições? Enfim, conte-nos tudo!

Realmente tenho muitas fotografias bonitas, afinal morando no Rio de janeiro não podia ser diferente né!? Mas tem uma que é bem simples, que acho a cara do Rio de janeiro e talvez por isso seja a que eu mais vendi. É do calçadão de Copacabana, o drone estava a uns 60,70m de altura e coloquei a câmera 90 graus para baixo, destacando bem as formas do famoso calçadão preto e branco contrastando com o verde das folhas dos coqueiros, todos adoram essa foto e ela ficou entre as TOP 20 do ano de 2016 pelo site Francês Dronestagram,especializado em imagens aéreas. Isso é motivo de muito orgulho para mim. Atualmente possuo o Phantom 4.
 

Entrevista com o fotógarfo de drones Ulysses Padilha
Copacabana, Rio de janeiro / Brasil. Fotografia de Ulysses Padilha.

Constantemente converso com as pessoas sobre o futuro dos drones na fotografia ou sobre o futuro da fotografia com os drones, rs! Qual é a sua opinião sobre isso?

Os drones vieram para revolucionar o mercado de imagens, tanto na fotografia como no filme. São usados na TV e no cinema, hoje em dia fotógrafo que não tem um drone está ficando para trás. As pessoas quando vêem uma imagem aérea, não sabe se ela foi feita com um drone ou de helicóptero tamanha a qualidade de imagem. 

Ulysses, muito obrigado pelo seu tempo! Há mais alguma coisa que você gostaria de adicionar ou compartilhar?

Os drones estão aí, hoje em dia qualquer pessoa tem acesso. Quem quiser se aventurar nesse mundo com certeza vai se apaixonar, mas precisa estudar muito, pesquisar, assistir muitos vídeos tutoriais e praticar demais, antes de começar a oferecer serviços profissionais. O mercado está crescendo e cabe a nós, operar o equipamento com responsabilidade para que a gente continue desfrutando das possibilidades que o drone nos proporciona. Um abraço a todos e parabéns pelo site, tem muita informação bacana e com certeza vai servir de inspiração para muita gente.

Fale com Ulysses:

Site: http://www.ulyssespadilhafotografia.com.br

Instagram: ulysses_padilha

Instagran: Projeto_sereias

Facebook: Ulysses.padilha

Seleção Drone in Art:

Entrevista com o fotógarfo de drones Ulysses Padilha

Entrevista com o fotógarfo de drones Ulysses Padilha

Entrevista com o fotógarfo de drones Ulysses Padilha

Entrevista com o fotógarfo de drones Ulysses Padilha

 


Se você gostou do post poderia, por favor, fazer um grande favor e compartilhá-lo em sua mídia social?


Este blog é um hobby feito com muita dedicação e seu apoio realmente ajudará a mantê-lo no ar.

Forte abraço!

Gustavo Stachlewski Torres

Você tem uma  pergunta ou comentário? Por favor, sinta-se à vontade para entrar em contato diretamente pelo e-mail gustavo@droneinart.com ou simplesmente deixe um comentário abaixo.