Como entender as relações da fotografia com uma ferramenta da web.

Tempo de leitura: 2 minutos

Quem leva a sério a fotografia sabe que mesmo com toda tecnologia das câmeras atuais é necessário sair do automático para se fazer bons registros.

A maioria das pessoas que possuem uma câmera profissional ou semi profissional que permitam opera-las manualmente (isso inclui os drones) não o fazem. Limitam-se a utilizar o modo automático e com isso entregam o controle da luz para a máquina, ou seja, o operador só aperta o botão (em 2012 a Sony publicou um estudo em que diz que 2/3 dos usuários de câmeras fotográficas DSLRS só utilizam o modo automático).

A infinidade de botões e configurações existentes intimidam muitos usuários casuais. E é ai que o bom e verdadeiro fotógrafo se destaca.

Entender o equipamento e saber como configura-lo de modo a captar a cena adequadamente não entra por osmose! É preciso estudo e dedicação.

Existem várias maneiras de se aprender a fotografrar e enteder a ciência por trás da imagem, cursos, livros, blogs, vídeos, por exemplo, são ferramentas importantes e devem ser consultadas, mas são métodos passivos.

Fotografia é visual e deve ser ensinada dessa forma. Entender a relação da abertura do diafrágma x profundidade de campo lendo um livro, por exemplo, não é intuitivo e portanto não tem o mesmo efeito de se aprender praticando.

Recentemente tive acesso a uma ferramenta online espetacular, chama-se Photography Mapped. Todos os conceitos e relações da fotografia estão nesta ferramenta e você poderá estudar e praticar ao mesmo tempo.  Esta tudo lá e é gratuíto

O designer e animador londrino Simon Roberts é o idealizador desta incrível ferramenta. Ela apresenta um gráfico estático que explica a física por trás da fotografia de forma interativa. E é aí que esta a graça da ferramenta.

Como entender as relações da fotografia com uma ferramenta da web.

Inicialmente você define a luz do ambiente e, a partir daí, configura a câmera (ajustando os botões de abertura do diafragma, velocidade e ISO). Na medida que você varia as configurações a imagem (fotografia) de um pequeno helicóptero vai mudando seguindo os as configuração estabelecidas. Tudo muito prático e didático.

Mesmo que você já tenha todos os conceitos aprendidos recomendo fortemente que acesse o site da ferramenta e simule diferentes condições de luz. É um exercício muito bom que vai aprimorar seus conhecimentos ou ajuda-lo a entende-los

 


Se esta dica foi útil para você, poderia, por favor, deixar um comentário e/ou compartilhar nas mídias sociais? Além disso se você tiver qualquer dica sobre fotografia e vídeo com drones e queira dividir com os leitores da Drone in Art, envie um email  com sua proposta para  contato@droneinart.com. Seu artigo poderá ser publicado e visto por muitas pessoas.


Este blog é um hobby feito com muita dedicação e seu apoio realmente ajudará a mantê-lo no ar.

Forte abraço!

Gustavo Stachlewski Torres

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *