A câmera do drone enxerga como eu? Entenda as diferenças!

Tempo de leitura: 6 minutos

Você, assim como eu, já deve ter parado em frente a uma paisagem ou em frente a algo que tenha lhe chamado a atenção e pensado: “Isso daria uma bela foto”!

Você, então pega o seu drone, decola e começa a registrar aquela cena cinematográfica com a certeza de que terá uma bela imagem em mãos, afinal o cenário é magnífico, não tem como errar.

Em casa ou no escritório você abre o arquivo e descobre que o seu registro esta muito distante da realidade observada. E fica se perguntando, onde foi que eu errei?

Isso acontece com todos nós, uma paisagem, por exemplo, é muito grande para entrar em uma foto e dificilmente conseguiremos transmitir nossa experiência de estar no local.

Figira 1. Rose Valey – Capadócia. Turquia

Esta paisagem do entardecer na região da Capadócia  na Turquia é um bom exemplo, figura 1. A luz e a imensidão do local erão tão belas que devo ter tirado umas mil fotos! E no final percebi que só uma fotografia panorâmica poderia aproximar a realidade com o registro fotográfico. Mesmo assim, esta muito distante de tudo que vi es senti na hora do registro. E é assim mesmo!

E porque a câmera enxerga diferente ?

Um famoso fotógrafo norteamericano de origem alemã, Andreas Feininger, disse certa vez que se você simplismente apontasse uma câmera para um assunto, mesmo que o assunto fosse espetacular, e tirasse a foto, você não teria uma foto que representasse como você viu a cena.


Segundo ele as fotografias são uma interpretação do mundo porque, por definição, uma fotografia não é o mundo.


Esse mesmo fotógrafo, disse, também que você poderia manipular uma imagem de tal forma que ela pudesse mentir muito bem. E oque isso significa?

Significa que o uso de técnicas de pós -processamento podem e devem ser utilizadas a fim de trazer o máximo da realidade para a fotografia. E isso não implica em mudar a imagem completamente como muitos fotógrafos fazem com o uso do Photoshop. Apenas traze-la para o mundo real

E na verdade nós temos a interpretação do mundo na imagem. O que acontece é que esta interpretação esta limitada ao sensor da câmera e seus parâmetros de design. E este é um dos maiores desafios dos fabricantes de sensores, atender, com um mesmo tipo de sensor, fotógrafos de paisagem, moda, esportes etc.


A câmera do drone enxerga como eu? Entenda as diferenças!


Semelhanças e diferenças entre o olho humano e a câmera fotográfica

Para entender melhor fiz um resumo das principais diferenças e semelhanças entre os dois sistemas de captação de imagem, o olho e a câmera.

Focalização da Imagem: Tanto o olho humano quanto a câmera focalizam a imagem invertida na superfície sensível à luz. No caso da câmera esta superfície é o sensor equanto que nos nossos olhos  a superfície sensível à luz é a retina no interior do globo ocular, figura 2.

A câmera do drone enxerga como eu? Entenda as diferenças!
Figura 2. Camera x olho humano (web)

Ajuste da Luz: Tanto o olho quanto a câmera podem ajustar a quantidade de luz que entra no sistema. No caso da câmera o controle é feito na abertura do diafragma incorporado à sua lente, enquanto que em seu olho, esse controle é função da íris.

Medição da luz absoluta x subjetiva:  o olho humano é um dispositivo subjetivo. Isso significa que seus olhos trabalham em harmonia com seu cérebro para criar as imagens: Seus olhos estão ajustando o foco (“quebrando” a luz através da lente em seus globos oculares) e traduzindo fótons (luz) em um impulso elétrico que seu cérebro pode processar .

A partir daí é tudo com o seu cérebro. Ele está continuamente reajustando o equilíbrio de cores de acordo com o contexto de iluminação. Em outras palavras, nossos olhos sabem o que deve ser visto distinguindo muito bem cores como: vermelho, branco ou preto etc. 

Uma câmera, por outro lado, é um dispositivo de medição absoluta.  Ela mede a luz que chega a uma série de sensores, mas o sensor não pensa e os sinais registrados precisam ser ajustados para se adequar à temperatura de cor da luz que esta Iluminando a cena, por exemplo.

Focagem : Na câmara a objetiva se aproxima ou se afasta do sensor para fazer o foco. Em nossos olhos os músculos oculares são responsáveis por mudar nossa lente (retina) de forma a realizar o foco.

Sensibilidade à luz: O sensor da câmera é uniformemente sensível à luz, enquanto que a retina humana não! Portanto, no que diz respeito à qualidade da imagem e poder de captura da luz, nossos olhos levam muita vantagem. 

Temos uma grande habilidade para ver uma gama de tonalidade de cor de áreas escuras a áreas claras. Pesquisadores dizem que podemos lidar com uma claridade ou uma extensão dinâmica de aproximadamente um milhão para um, oque, levando para a fotografia, significa cerca de 20 F-stop. E isso é muita coisa!!

O mais próximo que conseguimos chegar do olho humano em uma fotografia é utilizando a técnica de HDR (Alto Alcance Dinâmico), mas mesmo assim com muitas limitações (veja mais sobre HDR clicando aqui).

A figura abaixo é um exemplo de HDR com variação de 3 F-stop, para mais e para menos.

A câmera do drone enxerga como eu? Entenda as diferenças!
Figura 3. Lagoa de Jacarépagua, Rio de Janeiro.

Conclusão

Por mais que aprimoremos nossa técnica fotográfica dificilmente chegaremos a perfeição do olho humano. E não adianta comprar a máquina fotográfica mais cara do mercado e embarca-la no drone porque as limitações continuarão. E isso é grave? 

Claro qeu não! A fotografia é uma forma de arte e devemos considera-la como tal. Apesar das limitações não há, do meu ponto de vista, nada que se aproxime tanto da realidade. 

Portanto, mesmo que não competimos em pé de igualdade com nosso sistema ocular, uma boa fotografia sempre mexerá com nossos sentimentos e nos levará até a cena registrada. 

 


Se esta dica foi útil para você, poderia, por favor, deixar um comentário e/ou compartilhar nas mídias sociais? Além disso se você tiver qualquer dica sobre fotografia e vídeo com drones e queira dividir com os leitores da Drone in Art, envie um email  com sua proposta para  contato@droneinart.com. Seu artigo poderá ser publicado e visto por muitas pessoas.


Este blog é um hobby feito com muita dedicação e seu apoio realmente ajudará a mantê-lo no ar.

Forte abraço!

Gustavo Stachlewski Torres

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *